JAGUAR MAGAZINE #07

  • Jaguar
  • Revista
  • Wang
  • Arte
  • Villanelle
  • Portland
David Gandy e seu XK120 brilham no bairro criativo de Londres | Como a caridade In Place of War leva criatividade em zonas de conflito | Designer de interiores Joyce Wang conta sobre as últimas tendências de luxo | O ano de maior sucesso da Panasonic Jaguar Racing na Fórmula E | Conheça o novo diretor de design Julian Thomson

ARTE: JIMMY C

ARTE: JIMMY C (AKAJIMMYC.COM) Imagem perfeita “Não tenho um estilista, nunca tive”, diz Gandy. “Sei o que fica bom em mim” Breitling (para quem ele dirigiu um curta-metragem) e, claro, Jaguar. A ligação, entre essas coisas - roupas, relógios, carros - é que são suas paixões. Esta paixão alimenta a sua criatividade. “Eu acho que expresso minha criatividade através do meu estilo”, “Eu não tenho um estilista. Sempre tive esse toque estilista. Sei o que funciona para mim,e o que funciona para as marcas.” Levou esse conhecimento para empresas britânicas como Marks & Spencer e a Aspinal de Londres, onde ajudou a criar linhas de roupas. “As pessoas sempre dizem, ‘Você não desenha nada para a M&S, né?’” “E eu falo, ‘Sou eu, sou o criador criativo. “Escrevi para a Vogue, Vanity Fair, The Telegraph e GQ e as pessoas dizem, “Você usa um escritor?” As pessoas não acreditam que eu faço essas coisas.” Gandy põe a mão na massa. Enquanto nos escondemos da chuva em um bar, falamos sobre o XK120, que está molhando lá fora. Demorou 2.700 horas de trabalho duro e muito pensamento de Gandy e da Jaguar Classic para deixá-lo assim, glorioso: o objetivo é entrar na corrida Mille Miglia de 2020 de Brescia à Roma. Gandy, que tem uma licença de corrida, foi fortemente envolvido, até certo ponto... “O problema é,” ele ri, “quando eu tento projetar um carro, ele ainda se parece com um que eu desenhei quando eu tinha cinco anos. Sou muito artístico, mas não é bom. Sou sempre um diretor criativo. Eu não crio as roupas da M&S, coordeno e digo o que quero e os designers fazem.” Seu caso de amor com carros começou cedo. Crescendo em Essex, a leste de Londres, foi difícil evitar a influência da Ford em Dagenham. Ele e seus amigos tinham carros (embora nem todos os carros sejam iguais). “Eu costumava ir para a casa da avó do meu amigo e sentava no seu velho Datsun”, recorda. “Brincávamos de Top Trumps e andávamos de kart. Meu primeiro carro foi um Ford Fiesta 1988. As janelas elétricas não funcionavam, mas adorava ele. Os pais dos meus amigos trabalhavam na Ford e tinham bons carros. O meu era o pior.” 54 / Revista Jaguar

Em pessoa Eu pergunto se alguma outra paixão da infância continua. Ele logo falou: “Animais”. Debaixo da mesa um par de orelhas levantou. Elas são do meu cockapoo de oito meses chamado Brewster, que pacientemente nos seguiu na chuva e acabou de ser secado com uma toalha do bar. Durante toda a manhã, Gandy fez mais perguntas sobre Brewster do que eu fiz para ele. Um embaixador da Battersea Dogs & Cats Home em Londres, ele costumava dar abrigo aos cães sem-teto. “Sempre fui louco por animais”, diz ele. “Eu cresci com cães e quando tinha 15 anos trabalhei aos fins de semana em um abrigo de cães. Quando eu era solteiro e viajava muito, não podia ter um cão. As pessoas pensavam que era estranho que eu falava de cães, mas não tinha um, mas eu estava tentando explicar o que é posse responsável. Se você não está muito em casa, não é bom ter um cão. No fim, um de seus cães adotivos ficou para sempre. Gandy tinha começado um relacionamento com sua parceira Stephanie Mendoros e se apaixonaram pela Dora, uma vira-lata (embora Gandy tenha testado seu DNA para escolher o treinamento certo). Foi um momento importante em um período de mudança Lindo É difícil parar de olhar para o XK120 - mesmo quando é seu! para Gandy porque, logo depois, o casal teve sua primeira filha, Matilda. Dora foi um bom aquecimento para a paternidade. “Com certeza te prepara para a responsabilidade”, diz ele. “Você tem que estar em casa, eles têm que ser alimentados. Uma criança crescerá e ficará independente, mas um cão sempre precisará de você do mesmo jeito.” Gandy mantém sua vida privada privada. Sua fama, diz ele, é confortável. Ele nunca diz não a um bate-papo ou uma foto, mas ele não expõe sua família, especialmente nas mídias sociais. Ainda assim, quando saímos do bar e passeamos pelas ruas e fomos interrompidos por gritos alegres de dentro de um salão de cabeleireiro, ele falou sobre o que eles significam para ele. “Matilda sempre está conosco e Dora às vezes está também”, diz ele. “Viajamos em família. Adoro isso. Eles estão fora no momento e hoje tive que trabalhar, » Revista Jaguar / 55

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

A biblioteca

JAGUAR MAGAZINE #07
THE JAGUAR 06
THE JAGUAR 05
THE JAGUAR 04
The Jaguar 03
The Jaguar 02
The Jaguar 01

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.