The Jaguar 01

  • Jaguar
  • Carro
  • Anos
  • Corrida
  • Apenas
  • Ainda
  • Carros
  • Cidade
  • Nova
  • Corridas
Neste número, voltamos ao automobilismo de alto nível de uma forma pouco convencional e aceleramos o desenvolvimento de trens de força elétricos. Além disso, apresentamos o veículo Jaguar I-PACE Concept - um novo modelo revolucionário, já disponível para reserva, para entrega em 2018.

F-TYPE Sua carteira

F-TYPE Sua carteira ficará mais leve, mas não o suficiente para contrabalancear a ingestão orgástica de carne olhos alcançarem o modesto barracão ao lado FM1826. Impossível passar por ali e não parar – pelo menos da primeira vez. Não recomendo mentir sobre já ter comido no Salt Lick. Então, pare seu carro em um estacionamento empoeirado repleto de picapes e mulheres altas e deixe o seu nariz guiá-lo a uma explosão sensorial, de nogueira matizada, para nariz e boca. É um cheiro amavelmente ardente. A atmosfera rivaliza com os melhores dias de um acampamento de verão, com mesas de piquenique dentro do salão e um serviço tão confiável quanto se pode esperar de um garoto de 16 anos sem preocupações. A comida, no entanto, é digna de se gabar e saborear. Aqui, os sotaques voltam, assim como os chapéus e a disposição enérgica. Não importa se você já comeu uma, duas ou até três refeições. Um sanduíche de peito picado e uma enorme porção de picles azedo e cebola crua combinam com um copo de chá gelado. O estabelecimento aceita apenas dinheiro. Sua carteira ficará mais leve, mas não o suficiente para contrabalancear a ingestão orgástica de carne. Ao chegar em San Antonio, a primeira impressão é de que não há nada lá. É uma cidade fantasma. As ruas estão em condições precárias. Edifícios parecem abandonados. Uma ou outra churrascaria se encontram ao lado de estacionamentos vazios. Novíssimos edifícios de condomínios permanecem isolados. Você quer a experiência turística completa? Dirija até o centro, estacione a alguns quarteirões do Alamo e faça o tour a pé. Para experimentar o que San Antonio tem a oferecer, de fato, dirija até o sul da cidade, onde coloridos edifícios remanescentes de Savannah ou Charleston alegram e iluminam um bairro em decadência. Ou passeie pelo bairro de Pearl, nomeado pela cervejaria de mesmo nome que já foi seu ponto de referência. No centro da revitalização do bairro encontramos o Hotel Emma, uma antiga cervejaria, que foi construído em 1894 e que prova que Texas e luxo não são conceitos contraditórios. Passeie pela margem do rio se o tempo não estiver demasiado úmido. Coma um pouco de queijo, porque você simplesmente precisa disso, e beba uma cerveja feita com a água local. Estamos a 150 quilômetros de distância de Houston. A viagem está quase concluída. Neste momento, o odômetro do F-TYPE SVR indica centenas de quilômetros acima do esperado. Como todos dizem, assim é o Texas, afinal! É um reflexo: tudo é maior no Texas. Este é o refrão. O terreno cresce de maneira mais plana e mais ampla enquanto o horizonte da cidade surge repentinamente. Qualquer conversa sobre o Texas que não inclua Houston está incompleta. Você pode ter pressa em descartar Houston enquanto uma megalópole de um magnata do petróleo, ou então realmente prestar atenção nela. Sofra no tráfego pesado e avance caminho adentro. O caráter da cidade é disjuntivo e diglóssico. O centro se situa na tradição europeia, repleto de rotatórias, jardins públicos bem-cuidados e um metrô. Sua atitude em relação aos pedestres, no entanto, é menos amistosa: os motoristas parecem ter um desprezo descarado pelos que tentam atravessar. A Galleria, um destino considerado essencial por todos os guias turísticos, é descartável se você já viu o interior de um shopping. Passe mais tempo no distrito dos museus ou no centro e entenda por que as pessoas vêm para Houston e decidem ficar, apesar do clima opressivo. Você vai aprender muito olhando para o horizonte de Houston durante o pôr do sol, perguntando–se por que a cidade não é a sede do poder do estado, mas passará a respeitar a reverência do Texas pelo seu passado. Dizer adeus é difícil depois que você compreende um lugar. Não que eu entenda mais sobre o Texas do que 96 horas antes, mas pelo menos pude ver mais deste estado. Também é mais difícil do que previa me separar do F-TYPE SVR, que saciou minha fantasia de fazer uma viagem em um supercarro. É a metáfora perfeita para o veículo perfeito para uma viagem pelo Texas: uma potência difícil de ser compreendida, porém irresistível. Reflito um pouco sobre a finalidade da viagem. O objetivo não era mudar minha opinião sobre o Texas, mas sim lançar luz sobre uma parte do país comumente tida como dispensável. Para entender o significado da América contemporânea, você precisa visitar o Texas. Você não precisa estar de acordo com o estado, e, claro, não precisa se debater para preencher formulários para alterar sua residência. Sem dúvida, você verá mais do Texas em um curto período de tempo se você optar por voar por ele, mas não se deixe intimidar. Escolha um grande carro, reserve alguns dias e vá com calma. 74 THE JAGUAR

Exterior (à direita e no canto inferior esquerdo) e interior do Hotel Emma em San Antonio, construído na antiga cervejaria Pearl Brewery e batizado em homenagem a Emma Koehler, que o gerenciou a partir de 1914 THE JAGUAR 75

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.