THE JAGUAR 04

  • Jaguar
  • Carro
  • Anos
  • Carga
  • Autonomia
  • Desempenho
  • Mundo
  • Tecnologia
  • Tudo
  • Arte
Uma incrível viagem à bordo do elétrico Jaguar I-PACE em Portugal | Entrevistas exclusivas sobre a criação do revolucionário I-PACE | Reinventando um clássico: E-TYPE Concept Zero | Os 50 anos do icônico sedã Jaguar XJ | Uma entrevista exclusiva com a estrala do tênis Johanna Konta | Os computadores são capazes de revolucionar a arte ?

JAGUAR

JAGUAR XJ: 50 ANOS DE UM ÍCONE 1979 SÉRIE 3 O Série 3, lançado em 1979, foi uma esplêndida evolução da espécie e teve a participação do famoso escritório de design italiano Pininfarina. Além de sutis mudanças nas proporções, os principais diferenciais eram detalhes como os puxadores das portas mais rentes e retangulares, a eliminação das pequenas janelas triangulares que ficavam logo atrás da coluna A nos carros mais antigos e os parachoques pretos moldados por injeção com luzes indicadoras integradas. O sucesso foi tão grande, que o Série 3 permaneceu em produção por 13 anos, inclusive num período em que seu sucessor, o XJ40, já estava sendo produzido. No mesmo ano de 1979, a Sony colocava no mercado um produto que, ao miniaturizar um tocador de fita cassete para que pudesse ser preso no cinto ou guardado no bolso, permitia que as pessoas ouvissem música em qualquer lugar. Leve e à prova de impacto – portanto, ideal para quem praticava jogging –, o Walkman vendeu 200 milhões de unidades no formato de cassete e abriu caminho para o CD e os serviços digitais que mantêm até hoje a tendência da música portátil. “O SÉRIE 3 PERMANECEU EM PRODUÇÃO POR 13 ANOS, INCLUSIVE NUM PERÍODO EM QUE SEU SUCESSOR, O XJ40, JÁ ESTAVA SENDO PRODUZIDO.” MODIFICAÇÃO HEAVY METAL Em 2018, o baterista do Iron Maiden, Nicko McBrain, contratou a Jaguar Land Rover Classic Works para montar o “Greatest Hits”, seu Jaguar customizado com base num XJ6 de 1984. O veículo ganhou vida como uma colaboração criativa entre McBrain, engenheiros da Jaguar e o diretor de design de produção da Jaguar, Wayne Burgess (um declarado fã de heavy metal). Envolveu mais de 3.500 homens-hora de trabalho, e mais de 4.000 peças foram substituídas, modificadas ou receberam novo acabamento. Somando-se a isso mudanças significativas na parte externa, no interior, no trem de força e na suspensão, o XJ dos sonhos de McBrain estava pronto para pegar a estrada. FOTOS: SONY; DORLING KINDERSLEY: GARY OMBLER / MUSEUM OF DESIGN IN PLASTICS, BOURNEMOUTH ARTS UNIVERSITY, UK; PAPA FOXTROTT 74 THE JAGUAR

1986 “XJ40” Lançado em 1986, o XJ6 ficaria conhecido, com o passar dos anos, pelo seu codinome interno, “XJ40”, entre os connaisseurs de veículos Jaguar. Ele foi uma ruptura substancial, em termos de design, com as três séries anteriores de XJs, optando por linhas mais angulosas na parte externa, mas permanecendo fiel aos materiais tradicionais usados nos interiores. Também foi o primeiro interior de Jaguar a passar por um devido estudo ergonômico e a contar com mostradores retroiluminados e visores digitais que exibiam informações ao motorista. Além disso, foi acrescentada uma nova suspensão, depois de milhões de quilômetros de testes realizados por Jim Randle (sucessor de Bob Knight no cargo de engenheiro-chefe) e sua equipe, que vinham trabalhando nessa modernização desde os anos 1970. Em 1989, durante o ciclo de produção do carro, Sir Tim Berners-Lee desenvolvia algo denominado World Wide Web, que, desde então, permite que o conhecimento da humanidade seja armazenado e acessado por qualquer pessoa que tenha uma conexão com a Internet, tendo se tornado a principal maneira de encontrar informações no mundo todo. 1994 X300 Em meados dos anos 1990, o modelo X300 – primeiro programa de produtos realizado pela Jaguar desde sua aquisição pela Ford, em 1990 – voltou às formas mais arredondadas e aos para-choques mais elegantes, na cor da carroceria, e também foi lançado o modelo XJR, de alto desempenho e com a marcante grade de malha. O novo motor Supercharged de 4,0 litros e 326 cv, inédito em sedãs de luxo produzidos em larga escala, também assegurava que rodar no X300 fosse uma experiência realmente emocionante. No ano em que o modelo passou por uma cirurgia plástica, 1997, a primeira TV de plasma do mundo – a QFTV da Fujitsu – mostrava o formato mais delgado da televisão do futuro, enquanto o consagrado designer de produtos Ron Arad apresentava a excepcionalmente orgânica cadeira Fantastic Plastic Elastic, que usava metais leves de forma inteligente. Arad não era alheio ao universo do design automotivo, tendo conquistado sua fama inicial ao transformar um assento de carro Rover numa espreguiçadeira. THE JAGUAR 75

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.