THE JAGUAR 05

  • Jaguar
  • Carro
  • Corridas
  • Carros
  • Corrida
  • Mundo
  • Anos
  • Motor
  • Velocidade
  • Desempenho
Descubra um lado diferente de Eva Green | Será possível que seu próximo taxi seja um Jaguar I-PACE autônomo? | O que é preciso para quebrar um recorde em uma volta no lendário circuito Nürburgring Nordschleife | Nossos “petrolheads” competindo na nova série de corridas 100% elétricas da Jaguar | Conheça os detalhes das mais recentes edições especiais dos modelos XE e XF: o 300 SPORT

“NO INTERIOR CALMO E

“NO INTERIOR CALMO E FRESCO DO JAGUAR, EU ME SENTI PROTEGIDO DA

TESTE DE ESTRADA CONFUSÃO DA HORA DO RUSH.” JAGUAR XE 300 SPORT Com o visual flamejante da pintura Caldera Red, o XE 300 Sport segue para as colinas nos arredores de Palermo. O jornalista Henry Catchpole é todo sorrisos ao acelerar o sedã de 300 cv. É fácil ignorar o primeiro como um descuido infeliz. O segundo também pode ser perdoado; afinal, as coisas geralmente vêm em pares. Contudo, depois de quinze minutos de um asfalto turbulento, dilacerado por grandes rachaduras, buracos e lombadas que, pelo visto, ocorrem naturalmente, até uma mente lenta como a minha começa a suspeitar que essas imperfeições da estrada talvez sejam uma espécie de tendência siciliana. Em algumas partes, a estrada parece um mar encrespado de ondas formadas pelo vento e petrificado pela Medusa. Apesar disso, o que meus olhos veem e o que meu corpo sente são coisas tão distintas, que é quase perturbador. Esta área de afundamento que se aproxima agora, por exemplo. Sem reduzir a velocidade e sem soltar o acelerador, meu instinto diz que seria oportuno eu me encolher, na expectativa do impacto. Mas a cratera passa por baixo do meu Jaguar XE 300 SPORT e o tremor é mínimo. Impressionante. Nenhum tranco nas mãos, nenhuma pressão desconfortável na coluna, apenas um fraco “da-dum” quando as rodas sobem e descem junto com a suspensão, absorvendo o impacto. E isso acontece inúmeras vezes. Os “da-dums” são tão constantes, que o DJ David Guetta provavelmente seria capaz de samplear a batida irregular e colocá-la para tocar em Ibiza dentro de uma semana. Não demora muito, e eu aprendo a não me encolher antes de cada um deles. No momento, estou em algum lugar entre a cidade siciliana de Palermo, no norte, e Catânia, no lado oriental da ilha italiana. Ao partir hoje, pela manhã, mergulhei no turbilhão que é a hora do rush na Itália meridional. Atrás do painel digital e do volante com costura amarela no interior calmo e fresco do Jaguar, eu me senti protegido da confusão. Era como assistir a um filme imersivo, com as pessoas trocando de faixa e passando a milímetros umas das outras ao meu redor. Não é de admirar que, aparentemente, a maioria dos veículos daqui tem cicatrizes de batalha na carroceria. Apesar de que suspeito que as alavancas de seta continuem zeradas, como vieram da fábrica, de tão pouco uso. THE JAGUAR 23

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.