THE JAGUAR 05

  • Jaguar
  • Carro
  • Corridas
  • Carros
  • Corrida
  • Mundo
  • Anos
  • Motor
  • Velocidade
  • Desempenho
Descubra um lado diferente de Eva Green | Será possível que seu próximo taxi seja um Jaguar I-PACE autônomo? | O que é preciso para quebrar um recorde em uma volta no lendário circuito Nürburgring Nordschleife | Nossos “petrolheads” competindo na nova série de corridas 100% elétricas da Jaguar | Conheça os detalhes das mais recentes edições especiais dos modelos XE e XF: o 300 SPORT

TESTE DE ESTRADA Ansioso

TESTE DE ESTRADA Ansioso por manter o XE 300 SPORT sem nenhum arranhão e com o conjunto de espelhos completo, saí da cidade, trocando a selva de prédios residenciais pelas colinas onde estou agora, cobertas de carvalhos, abetos e oliveiras. Aqui em cima, o tráfego é tão esparso quanto ele é denso em Palermo, e por isso é muito mais fácil curtir o carro. Você não precisa ser Sherlock Holmes para decifrar o nome do XE 300 SPORT e entender que tipo de carro ele é. O 300 se refere aos 300 cv que o motor de 2,0 litros a gasolina Ingenium desenvolve, e o Sport se refere à suspensão esportiva. Simples assim. Mas o interessante neste XE é a maneira pela qual ele interpreta o termo Sport. Dada a problemática superfície das estradas da Sicília, muitos carros com suspensão esportiva ficariam pouco à vontade. Alguns ficaram numa situação simplesmente péssima. Mas o 300 SPORT, não. A questão é que esportivo não precisa ser sinônimo de desconfortável ou inflexível. Muitas vezes, acabamos associando algo que é veloz com uma viagem durona, mas, embora um carro que embaça sua visão numa estrada esburacada possa parecer rápido, geralmente não é. Você quer que o carro mantenha os pneus o máximo possível em contato com a estrada e, numa via irregular, isso significa ter bastante curso flexível na suspensão e também bom amortecimento para controlar as molas. É aí que o XE 300 SPORT se destaca. Nas montanhas perto de Isnello, o sedã é uma ótima companhia. Quando está no modo Dinâmico, a direção é precisa, bem ponderada e fluida em seus movimentos. Não há recuos incontroláveis nem a sensação de lutar com o carro quando ele enfrenta as inclinações e contorções das sinuosas estradas sicilianas. É fácil posicioná-lo com precisão, e o controle do chassi também é excelente. O XE 300 SPORT é um carro que pode, de fato, ser apreciado em estradas imperfeitas. Um carro de alto desempenho para o mundo real. Entrando numa série de ziguezagues, há inclinação suficiente para permitir que você use a massa do carro e o prepare adequadamente para cada curva. Essa é outra característica que eu aprecio muito em um carro: a facilidade “O XE 300 SPORT PODE SER APRECIADO EM ESTRADAS IMPERFEITAS: UM CARRO DE ALTO DESEMPENHO PARA O MUNDO REAL.” de sentir como ele está balanceado e de alterar o peso de maneira condizente, talvez usando um pouco de freio para dar peso à frente ou soltando o pé do acelerador no meio de uma curva para acertar a trajetória. Entender e gerenciar essa transição de massa é um dos grandes prazeres de dirigir com rapidez e equilíbrio. Novamente, é por isso que é importante ter um carro que não oscile demais por causa de saliências. Também há muitas oportunidades de experimentar a vetorização de torque do XE 300 SPORT, já que as curvas aparecem de repente e em grande número nas montanhas. Estamos agora em estradas que foram usadas na famosa corrida de estrada Targa Florio entre 1906 e 1977, e é impressionante pensar no desafio que deve ter sido dirigir a toda velocidade, por horas a fio, em meio a esta paisagem esplêndida e escarpada. Vários traçados diferentes foram usados nas 61 edições da corrida Targa, mas mesmo o circuito menor (“Piccolo”) tem nada menos do que 800 e tantas curvas. Para efeito de comparação, o temível Nordschleife de Nürburgring tem cerca de 75, apenas. Depois de tanta emoção, um café e um sorvete no meio da manhã parecem uma boa ideia, então sigo as placas para o centro de Isnello e logo me vejo nas profundezas das ruas de paralelepípedos medievalmente estreitas dessa cidade de montanha. Roupas lavadas esvoaçam nas sacadas acima, as estruturas de ferro lançam sombras artísticas nas paredes de cores quentes, e os prédios altos emolduram as vistas deslumbrantes das montanhas ao redor, mas eu noto pouco disso, tentando me concentrar no percurso labiríntico. Não fosse a presença de outros carros, eu imaginaria que aqui devia ser uma zona de pedestres, de tão apertadas que são as ruas. Em mais de uma ocasião, sou muito grato pelas câmeras de 360° do XE, ao me espremer em um espaço exíguo para deixar os carros passarem. Quando três veículos se aproximam de mim, vindos de diferentes direções, sinto que estou prestes a vencer no programa de jogos de auditório “Caos numa Cidade de Montanha”. No fim, saio ileso e estaciono perto de um pequeno estabelecimento onde um senhor de idade opera uma antiga máquina de café de aço inoxidável que pinga um espesso líquido preto em uma xicarazinha para mim. Perfeito. 24 THE JAGUAR

Movido a café expresso, Henry percorre as ruas de paralelepípedos de Isnello, enquanto o elegante XE 300 SPORT dá um toque de cor ao cotidiano.

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.