THE JAGUAR 05

  • Jaguar
  • Carro
  • Corridas
  • Carros
  • Corrida
  • Mundo
  • Anos
  • Motor
  • Velocidade
  • Desempenho
Descubra um lado diferente de Eva Green | Será possível que seu próximo taxi seja um Jaguar I-PACE autônomo? | O que é preciso para quebrar um recorde em uma volta no lendário circuito Nürburgring Nordschleife | Nossos “petrolheads” competindo na nova série de corridas 100% elétricas da Jaguar | Conheça os detalhes das mais recentes edições especiais dos modelos XE e XF: o 300 SPORT

CORRIDAS “Eu amo as

CORRIDAS “Eu amo as corridas de rua – aquela sensação de estar tão perto das paredes e, ao mesmo tempo, ter de ser muito suave e precisa.” KATHERINE LEGGE “Tenho o prazer de vender o I-PACE como concessionário e também de colocá-lo nas corridas”, entusiasma-se Rahal. “Ele responde a muitas das demandas que as pessoas têm de um carro para a rua. O I-PACE é atraente, não há nada como ele por aí. A Jaguar realmente marcou um golaço com este carro.” A Jaguar I-PACE eTROPHY é a série de apoio da quinta temporada do Campeonato de Fórmula E, sendo que as corridas acontecem nos mesmos fins de semana da Fórmula E ao longo das 10 rodadas completas. Com até 20 carros participando de cada prova, os concorrentes têm seu próprio engenheiro de corrida exclusivo, além de acesso a mecânicos, uniformes de marca, roupas e suítes especiais. Um carro VIP da Jaguar também participará de cada corrida com uma figura famosa do automobilismo ou de outra área. “Tenho muita fé na Jaguar e na M-Sport, que está fazendo grande parte do trabalho de operações técnicas”, diz Rahal. “As partes envolvidas nos dão confiança de que será uma série muito bem gerenciada e proporcionará muita emoção. Além disso, os veículos elétricos só tendem a ficar mais sofisticados e capazes e, através deste programa, poderemos contribuir para essa evolução.” Os carros da Jaguar I-PACE eTROPHY têm a mesma bateria de íons de lítio de 90 kWh usada no I-PACE de produção, mas ostentam uma aerodinâmica aprimorada – mais evidente no aerofólio traseiro ajustável –, além de uma série de medidas de segurança e redução de peso, entre as FOTOS: NICK DIMBLEBY, CHARLIE GRAY 72 THE JAGUAR

Katherine Legge, veterana da NASCAR e da Fórmula E, foi a primeira entre os pilotos contratados por Bobby Rahal. quais uma gaiola de proteção em vez de assentos traseiros e alguns painéis em que o alumínio foi trocado por material composto. Apesar de todo o seu entusiasmo jovial, Rahal fala com total seriedade sobre a entrada de sua equipe na série – “queremos vencer”, ele afirma, decidido – e contratou dois “pilotos muito bons”, Katherine Legge e Bryan Sellers. “Experiência, maturidade e ritmo são as qualidades que eu estava buscando quando escolhemos nosso elenco de pilotos”, explica. Nascido em Ohio, Sellers traz uma vasta experiência em corridas de resistência, com passagens pelo campeonato WeatherTech SportsCar da IMSA e pelas 24 Horas de Le Mans. Por outro lado, a britânica Legge, hoje radicada nos Estados Unidos, é veterana não só de séries convencionais apreciadas pelos fanáticos, como NASCAR e DTM, mas também da Fórmula E. “Estou entusiasmada por estar envolvida – trata-se de uma marca britânica emblemática e de uma equipe de corrida emblemática”, disse Legge a The Jaguar. “Sempre adorei os Jaguares. Tenho recordações especiais do E-type do meu avô.” O potencial que a série tem de difundir uma mensagem positiva sobre a aquisição de veículos elétricos pelas pessoas também atrai Legge: “A Fórmula E fez muito bem ao promover os carros elétricos, mas o I-PACE é algo mais próximo e mais fácil de se identificar”. Mas será que ela acha que sua experiência na Fórmula E vai ajudá-la nas corridas da eTROPHY? “As corridas de carros elétricos exigem variação diferente da aceleração, economia de energia e frenagem regenerativa em certos pontos, mas não é um passo tão grande quanto algumas pessoas pensam”, ela pondera. “Esta série não terá paradas nos boxes, então as corridas prometem ser uma total briga de rua. Eu amo as corridas de rua – aquela sensação de estar tão perto das paredes e, ao mesmo tempo, ter de ser muito suave e precisa.” Isso soará como música aos ouvidos de Rahal – ele sabe tudo sobre se arriscar, mas é sensato o bastante, como dono de equipe, para entender que a constância é tão importante quanto a velocidade absoluta. “Em muitos circuitos estreitos, há todos os tipos de oportunidades de colidir com a parede”, diz ele, com um sorriso, “então, você quer pilotos que tomem boas decisões”. Boas decisões que, esperamos, trarão corridas de sucesso, vendas e entusiasmo com o futuro dos veículos elétricos em geral, como Rahal conclui: “Todo mundo no ramo de corridas quer ver o lado elétrico do esporte crescer. Essas séries estão trazendo para o esporte muitas pessoas que, de outra forma, não teriam interesse. Acho que isso agrega valor ao automobilismo em geral. E, quando você olha as empresas envolvidas, são realmente as de ponta. Elas é que vão desempenhar um papel relevante no futuro do automóvel”. Com a I-PACE eTROPHY, a Jaguar está bem na dianteira do grid de largada. Acompanhe o campeonato Jaguar I-PACE eTROPHY em jaguarracing.com THE JAGUAR 73

 

JAGUAR

JAGUAR MAGAZINE

 

A REVISTA JAGUAR celebra a criatividade em todas as suas formas, com características que inspiram emoção sensorial, do design sedutor até a tecnologia de ponta.

A edição mais recente apresenta algumas pessoas inspiradoras: de Luke Jennings, criador de Villanelle, uma das personagens mais interessantes dos últimos tempos, a Marcus Du Sautoy, que fala se a inteligência artificial está à beira de se tornar criativa. Na estrada, visitamos os EUA para explorar o paraíso gastronômico de Portland em um Jaguar I-PACE, levamos um Jaguar XE ao sul da França para uma visão de fotógrafo da charmosa cidade de Arles, e muito mais.

Na cidade somos todos pedestres.

© JAGUAR LAND ROVER LIMITED 2020

Registered Office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF
Registered in England No: 1672070
Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.